Uma pausa para o “BREU ABSOLUTO” ou a cegueira iracunda da fé pede passagem sobre o possível cadáver do escritor SALMAN RUSHDIE. — uaíma

Seccionado… * Viver é jogar… * Mensagem… * O Breu não dorme… * “Temos de viver, receio bem, com as sombras da imperfeição.” Salman Rushdie. Os filhos da meia-noite. “O que começou com perfume terminou com um fedor e tanto […] voltamo-nos uns contra os outros com impulsos assassinos, com a escuridão da Coisa nos […]

Uma pausa para o “BREU ABSOLUTO” ou a cegueira iracunda da fé pede passagem sobre o possível cadáver do escritor SALMAN RUSHDIE. — uaíma

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.