O assassinato de Marielle Franco: a cobertura “palaciana” e fake da Folha e do Estadão — objETHOS

Samuel Lima Professor e pesquisador do Departamento de Jornalismo e do Posjor/UFSC. É pesquisador do Observatório da Ética Jornalística (objETHOS). Passadas quase duas semanas do covarde (e cruel) assassinato da vereadora carioca Marielle Franco e de Anderson Gomes, motorista da parlamentar, é possível refletir criticamente sobre a cobertura dos dois maiores jornais impressos do país […]

via O assassinato de Marielle Franco: a cobertura “palaciana” e fake da Folha e do Estadão — objETHOS

Greenwald: mídia terá que começar a dizer golpe | Brasil 24/7

Primeira repercussão internacional sobre a gravação em que o ministro Romero Jucá confessa que o impeachment foi uma armação para que os políticos se safassem foi devastadora; jornalista Glenn Greenwald, do Intercept, afirma que as transcrições contêm “duas revelações extraordinárias que podem levar toda a imprensa a considerar seriamente chamar o que aconteceu no pais de ‘golpe'”; segundo Greenwald, a primeira, que Jucá disse que as forças armadas do Brasil apoiam a conspiração; e a segunda revelação é a declaração de Jucá de que assegurou o envolvimento de juízes na Suprema Corte do Brasil; “Um golpe parece, soa e cheia exatamente como esta recém revelada conspiração: assegurando a cooperação dos militares e das instituições mais poderosas para remover uma presidente democraticamente eleita por motivos egoístas, corruptos e ilegais, para então impor uma agenda a serviço das oligarquias e rejeitada pela população”

Fonte: Greenwald: mídia terá que começar a dizer golpe | Brasil 24/7

O PENSADOR DA ALDEIA: Prejuízos da Globo com a TV Monte Carlo foram pagos pelo governo Sarney, 140 milhões de dólares: os crimes da Rede Globo contra a democracia e contra o dinheiro público. “O Quarto Poder: uma outra história”, de Paulo Henrique Amorim

Fonte: O PENSADOR DA ALDEIA: Prejuízos da Globo com a TV Monte Carlo foram pagos pelo governo Sarney, 140 milhões de dólares: os crimes da Rede Globo contra a democracia e contra o dinheiro público. “O Quarto Poder: uma outra história”, de Paulo Henrique Amorim