Meu sexto livro: O Filho Pródigo – Um ensaio sobre a culpa, a virtude e o perdão — Blog do Flavio Siqueira

Há quase dez anos comecei meu trabalho na internet. No começo foi o blog e eu não imaginava o que viria depois. Na verdade nunca fiz muitos planos. Enquanto o blog crescia veio o primeiro livro e depois outros. Vieram a rádio Inverso, os encontros, o canal no YT, os programas de TV, as palestras, […]

via Meu sexto livro: O Filho Pródigo – Um ensaio sobre a culpa, a virtude e o perdão — Blog do Flavio Siqueira

O teatro morto — carlos emerson junior

“Então sonhei um sonho tão bom: sonhei assim: na vida nós somos artistas de uma peça de teatro absurdo escrita por um Deus absurdo. Nós somos todos os participantes desse teatro: na verdade nunca morreremos quando acontece a morte. Só morremos como artistas. Isso seria a eternidade?” (Clarice Lispector) Foi a primeira vez que viu […]

via O teatro morto — carlos emerson junior

Never was there more hollowness at heart than at present (Walt Whitman) — Biblioklept

I say we had best look our times and lands searchingly in the face, like a physician diagnosing some deep disease. Never was there, perhaps, more hollowness at heart than at present, and here in the United States. Genuine belief seems to have left us. The underlying principles of the States are not honestly believ’d […]

via Never was there more hollowness at heart than at present (Walt Whitman) — Biblioklept

Jovito — insensateza

Envoltos na brisa da manhã de maio nos aproximamos. O artesão e seu amigo menino. Entre nós os brinquedos de madeira e todas as histórias que serão contadas. O menino me olha e sorrimos. E de repente tudo é coração. Tudo fica ruivo. Luminosamente ruivo.

via Jovito — insensateza