É sábado de aleluia. Escolha o seu judas | Brasil 247

“A tradição de malhar o Judas no Sábado de Aleluia é antiga e atinge, de muito tempo, o Brasil cristão e ocidental”, afirma Gilvandro Filho, do Jornalistas pela Democracia; “É hora de mantar a tradição. A seguir, exemplos potenciais de personalidade do governo que podem encarnar a brincadeira da Malhação de Judas”, diz ele, citando Jair Bolsonaro; “Cerca-se de tanta gente bizarra e profere um número tão absurdo de tolices, que muitos pensam que isto não passa de diversionismo, enquanto ele dizima o patrimônio e os trabalhadores do País”

Fonte: É sábado de aleluia. Escolha o seu judas | Brasil 247

A menina que disse não | Brasil 247

“Veio mais uma vez de uma menina, o gesto que todos nós queríamos fazer”, afirma Denise Assis, do Jornalistas pela Democracia; “Negar a mão estendida ao presidente que não nos representa. Não sabemos o seu nome, mas somos gratas por nos representar a todas que abominamos ‘tudo isso que está aí’, com a sua recusa e a simbologia da sua atitude”, afirma; “O ‘mais uma vez’ escrito acima, vem relembrar a mineira Rachel Coelho Menezes de Souza, que aos cinco anos se negou a cumprimentar o ditador João Batista Figueiredo”

Fonte: A menina que disse não | Brasil 247