“Cultura Popular sem tutela”

See on Scoop.itBOCA NO TROMBONE!

O Brasil possui uma cultura popular profunda, que sobrevive longe da sombra paternalista e do vampirismo da indústria. Não é a cultura popular customizada pelas conveniências do bom gosto de classe ou pela tolerância ao bom selvagem.

See on klaxonsbc.com

books0977: ca 1903-4 Frederick Carl Frieseke (American,…

 
Le Petit Poulailler 3h  //  keep unread  //  preview

books0977: ca 1903-4 Frederick Carl Frieseke (American,…

 
Delicious
TwitterFacebookLinkedInBufferMail
+TAG
 

books0977: ca 1903-4 Frederick Carl Frieseke (American, 1874–1939) ~ Girl Reading; oil on canvas; Museum of Fine Arts, Houston, TX, USA.

Frieseke studied at the Acadamie Julian, and with James Abbott McNeill Whistler for a short period at the Acadamie Carmen. Frieseke’s earliest mature works, images of individual women in interiors painted in fairly close tonalities, such as Girl Reading, reflect Whistler’s influence.

 musicaefantasia

O sol nascerá, de Cartola e Elton Medeiros

Musicaefantasia

Domingo, Agosto 11, 2013, 8:28 pm

CULTURA – PREFERIDOS

Heloísa Buarque de Holanda canta memoravelmente O sol nascerá, com destaque para o crescendo nos versos pois chorando/ eu vi a mocidade perdida. Infelizmente, a ex-ministra e intérprete é contra compartilhar músicas pela Internet. Sua interpretação é pouco conhecida.

 

Estudante escreve receita de Miojo no meio da redação do ENEM e recebe nota 560

 
O Buteco da Net by ONEberto  /  

E não param de surgir provas inusitadas na última prova do Enem, o Exame Nacional de Ensino Médio.

A mais recente, mostra um estudante que descreveu como se prepara um Miojo no meio de sua redação.

No início, o estudante até comenta de forma coerente a questão da imigração no Brasil. No entanto, mais adiante, começa o parágrafo com a frase: “Para não ficar muito cansativo, vou agora ensinar a fazer um belo miojo“.

A redação não só foi aceita, como recebeu 560 pontos. Vale lembrar que a pontuação máxima são 1000 pontos.

É bom deixar claro que, segundo os critérios de avaliação, esta brincadeira deveria desqualificar a prova, como fuga total do tema e impropérios ou atos propositais de anulação.

Em nota, o MEC afirmou que “a presença de uma receita no texto do participante foi detectada pelos corretores e considerada inoportuna e inadequada, provocando forte penalização especialmente nas competências 3 e 4”. O órgão entende que o aluno não fugiu do tema nem teve a intenção de anular a redação, pois não feriu os direitos humanos e não usou palavras ofensivas.

 

Via

Notas relacionadas:

  1. Jovem que criou mensagem preconceituosa contra os nordestinos no Twitter perde emprego e pode ser processada
  2. Mergulhando na superfície de uma nota
  3. Vídeo mostra soldados dançando funk ao som de versão do Hino Nacional