A crise avança e Bolsonaro vence: com a Globo, com FHC e com tudo. Atentemos para Gramsci e Weber – Sul 21

Tarso Genro (*) Dedico este artigo a Lula, Ciro, Boulos, Haddad, Carlos Siqueira, Marina, Freixo, Flávio Dino e Requião. Para que, com as suas diferenças, nos liderem na reversão da tragédia. Num dos seus textos de reflexão sobre hegemonia política, Gramsci se reporta aos líderes do liberalismo democrático italiano (Croce e Fortunato), para abordar a concepção de “Partido”. E o faz designando o […]

Fonte: A crise avança e Bolsonaro vence: com a Globo, com FHC e com tudo. Atentemos para Gramsci e Weber – Sul 21

Lorde Merval diz para Marina calar a boca…

Lorde Merval diz para Marina calar a boca…

14 de Aug de 2013 | 09:39

Como Merval Pereira é da Academia Brasileira de Letras, um erudito, vai aqui uma pequena explicação.

Erudição tem origem no verbo latino erudio que, por sua vez, se compõe de “e” (fora) e de “rudis” (aspereza, rudeza).

Portanto, não fica bem a um erudito, como Merval certamente o é, com sua vasta produção literária, expressar-se da forma mais que rude com que o fez, hoje, em sua coluna.

Analisando as candidaturas presidenciais, com a imparcialidade que lhe é costumeira, milorde sai-se com esta delicadeza:

“O problema de Marina será quando ela tiver que abrir a boca para dar suas receitas de boa gestão pública. Pode ser que aí comece a perder eleitores.”

Que é isso, Alteza?

Estaríeis descendo ao pântano e chamando-a de burra, incapaz, primária, quase um personagem folclórico?

Teríeis, acaso, começado a seguir a linha dos desaforos no foro do Dr. Joaquim?

Verdade que vossa Academicência vinha moderado, sobretudo quando se tratava de José Serra, o homem que faz acontecer:

“Falando muito, e negociando bastante, o ex-governador José Serra tenta manter-se na disputa, avaliando que as mutações do cenário eleitoral podem levar um dia, quem sabe, a que a maioria do eleitorado se decida por escolher “quem sabe fazer acontecer”. Neste momento, ele se considera o homem certo e pretende estar no lugar certo. Precisa decidir primeiro se esse lugar é o PSDB ou se pode ser outra sigla que o acolha e ao seu projeto de disputar pela terceira vez a Presidência. “

Permitais a este humilérrimo plebeu, agora que ilumiais a  magistratura, interpretando as mais elevadas questões jurídicas com a ponderação que revelou na análise política, acorrer-vos com uma singela cìtara jurídica.

Dat veniam corvis, vexat censura columbas

Livremente traduzido seria algo como “Seja respeitosamente indulgente com os corvos, enquanto envergonha as pombas com suas críticas”.

É do segundo livro das Sátiras, do poeta romano Juvenal, do primeiro século.

A propósito, este segundo livro chama-se: os hipócritas.

Por: Fernando Brito