Oxfam confirma: após o golpe o Brasil caminha para o desastre econômico e humanitário. Por Carlos Fernandes

O relatório anual da Organização Não-governamental Oxfam divulgado na manhã desta segunda (26) confirmou o que já era sentido na economia desde que uma quadrilha de estelionatários tomou de assalto a presidência da República em 2016. Pautado por uma política econômica desastrosa que dinamitou o emprego, a renda e a retomada da atividade econômica, o […]

Fonte: Oxfam confirma: após o golpe o Brasil caminha para o desastre econômico e humanitário. Por Carlos Fernandes

Oxfam confirma: após o golpe o Brasil caminha para o desastre econômico e humanitário. Por Carlos Fernandes

O relatório anual da Organização Não-governamental Oxfam divulgado na manhã desta segunda (26) confirmou o que já era sentido na economia desde que uma quadrilha de estelionatários tomou de assalto a presidência da República em 2016. Pautado por uma política econômica desastrosa que dinamitou o emprego, a renda e a retomada da atividade econômica, o […]

Fonte: Oxfam confirma: após o golpe o Brasil caminha para o desastre econômico e humanitário. Por Carlos Fernandes

Xadrez da nova corte e a fragilidade de Bolsonaro, por Luis Nassif | GGN

Peça 1 – as fragilidades de BolsonaroProsseguimos na tentativa de decifrar Jair Bolsonaro, juntando mais fragmentos do homem e do grupo trazidos por pessoas que transitam por lá. Como Bolsonaro é um

Fonte: Xadrez da nova corte e a fragilidade de Bolsonaro, por Luis Nassif | GGN

Xadrez da nova corte e a fragilidade de Bolsonaro, por Luis Nassif | GGN

Peça 1 – as fragilidades de BolsonaroProsseguimos na tentativa de decifrar Jair Bolsonaro, juntando mais fragmentos do homem e do grupo trazidos por pessoas que transitam por lá. Como Bolsonaro é um

Fonte: Xadrez da nova corte e a fragilidade de Bolsonaro, por Luis Nassif | GGN

Ao falar do que não sabe e agradar Bolsonaro, Felipão do Palmeiras se tornou menor. Por Joaquim de Carvalho

Felipão O técnico do Palmeiras, Luiz Felipe Scolari, o Felipão, perdeu ontem uma boa oportunidade de ficar calado. No encerramento da coletiva sobre a conquista do título do Campeonato Brasileiro, deu uma canelada ao tentar comparar o futebol com a política.

Fonte: Ao falar do que não sabe e agradar Bolsonaro, Felipão do Palmeiras se tornou menor. Por Joaquim de Carvalho